domingo, 7 de novembro de 2010

Amor exigente, matéria do mês

Antes que seja tarde
Por Romina Cerchiaro

Iniciando as suas atividades no Brasil há 26 anos, o Amor-Exigente tinha como proposta inicial auxiliar aos familiares de dependentes químicos, que, em sofrimento, não tinham condições de ajudar seus entes queridos e nem a si mesmos a encontrarem qualidade de vida em meio à trágica situação da drogadição em seus lares.
Com o tempo, a proposta evoluiu e mais e mais pessoas encontraram em AE uma nova forma de viver, de obter uma vida prazerosa apesar dos problemas enfrentados.
Sempre atentos às necessidades das pessoas que buscavam ajuda e à dinâmica da temática das drogas no Brasil e no mundo, os voluntários de Amor-Exigente, orientados pela FEAE - Federação de Amor-Exigente, começaram a detectar que, neste contexto, o que faria a grande diferença seria a Prevenção.
Assim, em Amor-Exigente, a  Prevenção ganhou um significado muito especial. Prevenir é chegar antes da droga e do álcool, é fortalecer o jovem para dizer não, é fazer a família entender que o caminho é este, é falar do assunto com os filhos, é não ter medo de enfrentar esta realidade preparando as crianças para conhecê-las e, assim, aprenderem a evitar a situação.
Em AE, a história da Prevenção confunde-se com a evolução do trabalho em Londrina. Por este motivo, também pela grande conquista deste ano que instituiu o programa AE na grade curricular das escolas da cidade e pela coordenação do 1º Fórum Nacional de Prevenção de AE que eles estão promovendo este mês, os convidados para falar de prevenção são  os Coordenadores Regionais de Londrina, Neide e Mário Furtado, e a Coordenadora das Coalizões Comunitárias com AE no local, Maria Elizabeth Barreto de Pinho Tavares.
Revista Amor-Exigente - A prevenção em Amor-Exigente ganhou vida no Congresso de Londrina. Contem-nos o que foi constatado e definido na ocasião.
Equipe de Londrina - Realmente o Congresso de Londrina deu impulso à proposta de Prevenção do Amor-Exigente. Quando começamos a refletir sobre o tema do 6º Congresso, chegamos à constatação de que até então a prevenção vinha sendo abordada nos seus três níveis: primária, secundária e terciária. Não só em Amor-Exigente, mas por todas as Instituições afins. Começamos fazer um levantamento da situação das drogas: o que mais se poderia fazer em relação a essa questão? Chegamos à conclusão de que literalmente estamos correndo atrás do prejuízo. O problema está aí, instalado. Podemos, enquanto Amor-Exigente, fazer muito pelas famílias que nos procuram, mas muito pouco pelos jovens envolvidos com a dependência química e que crescem em uma proporção assustadora pelo mundo todo. Então pensamos: a solução está na prevenção. Prevenir para que a droga não chegue até à criança e ao jovem. Chegar anos antes com a prevenção, pois cinco minutos depois já pode ser tarde. E qual seria o foco da prevenção? A família e a escola, os responsáveis pela formação informal e formal da criança. E como fazer essa prevenção? Seria necessário um trabalho efetivo e eficaz de reeducação dos membros da família e dos professores. A partir dessa reflexão, surgiu o tema para o Congresso "Prevenção Primária" e o lema, "Reeducar-se para Educar", direcionado aos segmentos específicos: à comunidade escolar e à comunidade familiar. Ficou definido então o trabalho com a Prevenção Universal quando, no 7º Congresso em Campo Grande, vimos com alegria o lançamento do livro "Prevenção Universal e Qualidade de Vida com Amor-Exigente", já constando nele o método desenvolvido pela nossa querida presidente, Mara Sílvia, para os Cursos de Prevenção em todo o Amor-Exigente e para completar, agora chega o Amor-Exigentinho para ser aplicado nas salas de aula com os alunos, para fechar o ciclo. Com todo esse trabalho estamos vendo hoje a prevenção ser amplamente divulgada e trabalhada em várias cidades de diversos Estados, levando às famílias e escolas a metodologia e a filosofia do trabalho do Amor-Exigente, ensinando, informando e formando pessoas que se tornam melhores, mais conscientes do seu papel e da sua responsabilidade com o ambiente em que vivem e principalmente com nosso Ser Superior, a quem devemos tudo.
RAE - Sobre a carta de Londrina, redigida no congresso, quais os pontos principais?
EL - Primeiro, a constatação constante na Carta de que o problema das drogas está longe de ser resolvido, subentende-se daí, de que algo mais deverá ser feito. Segundo, a intenção do Amor-Exigente em atuar participando das Políticas Públicas, pois é necessário que estejamos sabendo do que se faz em nível de governos, seja Federal, Estadual e Municipal em relação às necessidades das Instituições que atuam na área da dependência química e da Prevenção e Terceiro - a disposição do aprofundamento no trabalho da prevenção em três frentes: na família, na escola e no programa "Prevenção Primária (Universal) e Comunidades de Fé". Pensamos que esses três pontos são fundamentais para o sucesso do nosso programa de Prevenção e que em especial precisamos retomar o trabalho com as comunidades de Fé, pois o engajamento das Igrejas, seja qual for será essencial para o crescimento dessa proposta.
RAE - De lá para cá quais são as principais conquistas no segmento de prevenção em Amor-Exigente?
EL - Hoje muitas Regionais vêm se dedicando à Prevenção Universal e divulgando a proposta aos seus grupos. Também temos visto locais onde o Amor-Exigente já atua com sucesso nas escolas com o trabalho da Prevenção No nosso caso, em Londrina, temos realizado dois cursos de prevenção por ano e estamos nos empenhando em formar Grupos em outras cidades onde atua a nossa Regional. Também conquistamos uma Lei (Lei nº 10.910 de 29/abril/2010), aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo Prefeito, que inclui na parte diversificada da proposta Curricular da Secretaria de Educação, o conteúdo Qualidade de Vida com Amor-Exigente e dispõe que esta passe a constar nas propostas pedagógicas das escolas da Rede Municipal de Ensino. Para nós esta foi uma das maiores conquistas até hoje em nível de Prevenção.
RAE -  Sobre o Fórum de outubro, como surgiu a ideia? Quais os objetivos?
EL - A idéia de Fórum surgiu em novembro de 2009, quando no Encontro das Regionais em Campinas, as Regionais do Paraná se uniram para fazer uma avaliação dos Grupos de Amor-Exigente no nosso Estado. Depois de chegarmos a algumas conclusões, pensamos em ampliar o número de nossos grupos. De início pensamos em um Fórum Estadual, mas depois, já dando andamento à realização do Fórum, em uma reunião de trabalho, foi levantada a idéia de levar até a presidente da FEAE a proposta de se tornar Fórum Nacional, com a intenção de que todas as Regionais viessem a participar.
Dª Mara aprovou e o Fórum passou a ser nacional. O objetivo de Fórum seria suscitar discussões a respeito da Prevenção em todo o nosso Estado, levando as pessoas a se conscientizarem da importância da Prevenção Universal e ao mesmo tempo divulgar o Amor-Exigente no nosso estado e formarmos mais grupos em nossas regiões. Daí veio a questão: por que não levar essa proposta a todas as Regionais e ampliar essa conscientização em nível nacional?
RAE - Quais são os próximos sonhos, projetos para a prevenção em Amor-Exigente?
EL - São muitos, mas sabemos que devemos ter os pés no chão. Com o trabalho que iniciamos agora e no qual estamos acreditando muito, temos a consciência de que muita coisa ainda precisa melhorar. Estamos lidando com pessoas que depositam no Amor-Exigente muitas expectativas e temos o dever de corresponder às mesmas. Então precisamos de líderes muito bem capacitados e preparados para essa empreitada. Também temos, como questão de honra, fazer com que em Londrina esse projeto dê certo, pois como você mesma colocou no início da entrevista a Prevenção Primária foi lançada no 6º Congresso Nacional e, portanto temos a obrigação de ser um modelo positivo para todo o Amor-Exigente.
RAE - Sobre as coalizões em Londrina, quando surgiram e em que fase estão?
EL - Iniciamos as Coalizões em Londrina logo depois que a CADCA em 2008 levou o treinamento para Maringá, portanto, há 2 anos. Hoje estamos em fase de reestruturação e reinício com a nova proposta da FEAE - Coalizões Comunitárias com Amor-Exigente.
RAE - Quais são os projetos da coalizão já realizados e em andamento?
EL - Para sermos sinceros, no início conseguimos boas parcerias, estávamos empolgados, tivemos várias reuniões de trabalho, mas aos poucos os parceiros foram se afastando e poucas ações foram realizadas. Fizemos o mapeamento de uma região escolhida para o início da coalizão, para conhecer a realidade daquele bairro. Com a parceria da Faculdade Pitágoras e com o apoio da Psic. Simone Oliani, um grupo de estagiárias orientadas por ela, fizeram um levantamento das escolas existentes na região, fazendo convite para que participassem da Coalizão. Tivemos a adesão de duas escolas, nas quais seriam aplicados questionários para os alunos responderem e para que fosse feita a tabulação de dados para caracterizar o consumo do álcool e outras drogas pelos adolescentes daquela escola. Para que esse questionário pudesse ser aplicado foi necessário que se fizesse um Termo de Consentimento livre e esclarecido, como um instrumento de pesquisa para pais e responsáveis, e para adolescentes, que deveria ser aprovado pelo Comitê de Ética. E isso atrasou bastante a nossa atuação nessas escolas em função da burocracia, para a aprovação dos Instrumentos de pesquisa, mas tudo já está resolvido e o trabalho em andamento e os resultados serão apresentados em painéis no nosso Fórum. Continuamos com o Grupo de adolescentes da Guarda-Mirim que está indo muito bem também.
RAE - E quais são os planos para o futuro?
EL - Para o futuro , os resultado das pesquisas irão direcionar o nosso trabalho nessa região onde pretendemos desenvolver um trabalho nas escolas, região essa onde também está instalada a Guarda-Mirim com a qual já vimos trabalhando há dois anos. Temos tido contato com os CRA´S de Londrina, com os quais estamos fazendo parceria e que estão mostrando grande interesse pela coalizão. Para o futuro também pensamos na coalizão com a parceria da Prefeitura Municipal de Londrina com o trabalho que já estamos desenvolvendo nas escolas municipais por conta da Lei aprovada pela Câmara.

CAPA DO MÊS

FÓRUM DOS REGIONAIS


Só por hoje

  1.  SÓ POR HOJE QUERO SER FELIZ;
  2. Só por hoje, aceitarei tudo exatamante como É, e não tentarei impor minha vontade às coisas.Família, trabalho,felicidade- tomarei tudo de maneira como se apresenta;
  3. Só por hoje, cuidarei do meu corpo. Vou movimentá-lo, cuidá-lo, alimentá-lo. Não o nigligenciarei, nem abusarei dele, para que ele possa reagir com a perfeição que dele espero;
  4. Só por hoje, treinarei a minha mente. Aprenderei algo útil e não serei preguçoso, mas lerei algo que exige atenção, concentração e pensamento.
  5. Só por hoje, farei 3 exercícios para alma: farei um favor a alguém, sem que esse alguém perceba, e farei duas coisas que não gosto de fazer, só para não perder o hábito;
  6. Só por hoje, tratarei de ser agradável.Serei tão bonito(a),quanto posso, me vestirei bem, falarei baixo, serei bem educado, não criticarei ninguém, não me queixarei de nada, não tentarei mudar ou melhorar ninguém;
  7. Só por hoje, viverei só por este dia e não tentarei resolver todos os problemas da minha vida de uma vez só. Posso fazer por 24 horas, algumas coisas que detestaria fazer pelo resto de minha vida;
  8. Só por hoje, faço um programa. Divido meu tempo em parcelas e escreverei o que farei com elas, talvez não consiga seguir meu programa totalmente, mas pelo menos o montei. E com isso evitei 2 grandes males: a pressa e a indecisão.
  9. Só por hoje, me concedo uma hora tranquila e relaxarei. Durante essa meia hora também pensarei em Deus, para trazer uma maior dimensão para a minha vida.
  10. Só por hoje, não terei medos, principalmente não terei medo de ser feliz, de ter prazer no belo, de amar e de pensar que as pessoas que amo me amam também.

sábado, 6 de novembro de 2010

Educação e Vida

video
http://www.youtube.com/watch?v=mNlgV5i7um4
O vídeo lindíssimo acima, é uma produção adaptada pelo prof. Sérgio Motta a partir de texto fabuloso da prof. Dra. Marianina Impagliazzo, e foi uma preciosa indicação (entre tantos vídeos e clipes) da coleg'amiga Semiramis Alencar, educadora carioca, mas vivendo em Itamonte - Minas Gerais, Brasil, editora do blog Educando o Amanhã.
A força das imagens de crianças, jovens e idosos junto a animais (fotos de Gregory Colbert), possuem perfeita sintonia e sincronia com a música Dias Melhores, da banda Jota Quest e com o poderoso texto da prof. Marianina Impagliazzo, que trouxe-me ecos de Paulo Freire em sua Pedagogia da Autonomia.
Algumas frases gostaria de destacar, pois são por demais emblemáticas e necessárias, para serem repetidas todos os dias em casa, no trabalho e no viver em sociedade:
"Somos o espaço que habitamos e o tempo que vivemos" - de fato, é preciso saber lidar com o espaço educacional, que não se restringe apenas à sala de aula e a escola, que perpassa a casa do aluno e a sociedade, cada qual com seu papel social na "Pedagogia do Exemplo" diário de cada um, principalmente de pais e professores; e saber também lidar com o tempo de aprendizagem de cada um, pois o educador, enquanto educando também tem seu tempo próprio, assim como seus alunos.
"(...) traga o velho para se unir ao novo e se torne uno" , lembra-me Freire, quando disse que ninguém ensina ninguém, mas todos aprendem em comunhão. Maravilha de princípio de vida e de trabalho que deveria ser praticado sempre por pais e filhos, professores e alunos. e por gestores públicos e escolares.
"(...) sem medo de se unir ao desconhecido" , neste ponto, creio que o jovem está um pouco à frente de seu tempo, pois não teme às TICs, que grande parte dos educadores ainda tem receio de se integrar e se incluir neste processo irreversível. Mas cabe oa professor mediar esse tempo de aprendizagem e dar significação ao maquinário no ambiente escolar, para isso precisa, como digo, apropriar-se da liguagem do aluno. Evidentemente que não é uma cobrança do professorado, mas uma constatação de que é preciso flexibilizar o currículo escolar ou o tempo escolar dos educadores para que o corpo docente de uma escola se aproprie das experiências existosas de colegas da rede (seja a rede pública de ensino, seja a rede mundial de computadores). Nem sempre cair na rede é peixe, mas cair na rede mundial de computadores, a web, e lá estabelecer parceria com outros educadores é um dos novos caminhos para a educação e a vida em comunidade, atravessando muito além das fronteiras políticas. Ultrapassar as fronteiras digitais é estabelecer essa viagem ao mundo novo do conhecimento disponível a um simples clicar, teclar...
"O grupo supera o indivíduo e amplia a aprendizagem" , com certeza, uma das mais verdadeiras lições de vida, presente na história da Humanidade, desde sempre. Grandes líderes superaram seus desafios com a união do grupo a que pertenciam e souberam com sabedoria liderar, a partir da vontade de todos e não apenas de sua opinião particular. Somos gigantes quando unidos a outros que têm ideias diversas mas os mesmos ideais.
"Tenha a solidariedade e a responsabilidade com o crescimento do outro" , um conselho que deveria ser ouvido e seguido por pais, professores e alunos, pois cada um tem um papel social com o outro, que pode ser os seus pais, seus professores, seus amigos e colegas de escola, seja colega professor, seja colega aluno... Freire já dizia que "educar é ter a consciência do inacabamento" , e por mais que sejamos algo, estamos sempre aprendendo algo novo sobre o que achamos saber... A aprendizagem e o ensino são continuados e pra sempre, durante toda a existência.

Por fim, uma frase que deveria estar estampada em cada uniforme escolar, em cada camiseta de professor e aluno, pai e filho: 
"Ninguém constroi caminhos para estar isolado". Vivemos em sociedade e precisamos ser (verbo) um ser (gênero e espécie) humano mais afetivo, cordial, solidário e responsável pelos seus atos que implicam desdobramentos na vida do outro. O outro poderá ser nós mesmos para alguém mais, mais adiante, e assim por diante... Redundâncias? Sim... Redundâncias e repetições, pois são através dessas que estabelecemos parcerias e aprendemos algo novo...

Marvilha de texto, de música, de fotografias e de mensagem.
Parabéns e obrigado, querid'amiga Semiramis, pelo teu blog, trabalho e indicações aos teus leitores e a este teu coleg'amigo, aqui do extremo sul do Rio Grande do Sul e do Brasil.

Vejam mais alguns incríveis vídeos (link abaixo), que embora não estejam no horário nobre das televisões - recheadas de pegadinhas e videocassetadas e outras coisas mais -, mas que são nobres e merecem ser divulgadas à sociedade:
Fonte:

Educação e vida - alguns vídeos sobre educação e cotidiano, no blog Educando o Amanhã

http://educandooamanha.blogspot.com/2009/12/educacao-e-vida-alguns-videos-sobre.html

Bullyng